release

captura-de-tela-2016-07-11-as-23-17-40

Salve as Kamadas Liricas é a soma do desejo de 3 compositores de explorar timbres e possibilidades. Gabriel Salve, Ligia Kamada e Marcelo Lira mergulham no universo dos sintetizadores e de instrumentos pouco usuais (metalofone, calimba, citara) mesclando sempre com seus instrumentos de origem (voz, violão, baixo, guitarra e percussão). Esse encontro com a proposta de criar juntos camadas sonoras e composições sem formas pré-definidas possibilitou o rápido surgimento de um repertório do trio além de algumas releituras de canções de cada um. A banda já se apresentou no Sesc, no Simpósio Internacional de Educação em SJC, Parque Vincentina Aranha, Hocus Pocus abrindo o show de “Pedra Branca”,  CCSP, Teatro Benedito Alves, Festival do Cuidar, Festimúsica 1º e 2º edição, no Festival Noise Underground no Grajaú, entre outros shows. Venceram em 1º lugar o edital do FESTMÚSICA 2015, em 2º lugar o edital de CIRCULAÇÃO pela FCCR (Fundação Cultural Cassiano Ricardo) de São José dos Campos e foram selecionados para tocar no Festival da ÁRVORE, abrindo o show do rapper Síntese e Projeto Nave. Lançaram em 2016 o single e clipe da música “TÁ” gravado no Estúdio Traquitana em São Paulo, por Cris Scabello (Bixiga 70) com participação de Luciano Sallun na cítara e no final de agosto lançaram o 1º álbum intitulado ENTRE, pelo selo independente Traquitana (SP) e que conta com a participação especial dos rappers Síntese e Nêgo Max na canção “Fogueira” (o clipe está no ar clipefogueira).

Criar camadas sonoras partindo da experimentação, improvisação e do silêncio.
As influências extremamente diversificadas dos integrantes, fizeram brotar “Entre” (nome do 1º álbum da banda). Navegando pela mpb, baião, mantra, reggae, rap e eletrônico, talvez a definição mais adequada seja “Trip Hop Tropical” (neologismo) ou o ideal pra esse show seja: Não defini-lo!

.

“Salve as Kamadas Líricas mergulha no “trip hop tropical” como quem mergulha no vasto mar procurando entrar em contato com a essência da vida através da água. Havia, como sempre há quando o caminho trilhado subverte as referências em voga, o risco de soar extremamente experimental. Não que isso não ocorra com o SKL, mas o trio parece ter acertado a medida entre influências, visões de mundo, arte e experimentalismo de forma que soam originais, universais e inspiradores. O show “Canções que Voam” é um passeio por músicas que gritam uma necessidade latente de voltar os olhos para nossa essência humana para enxergar o que realmente importa no dia e dia. Com muito groove e referências bem brasileiras, a SKL compartilha versos simples, que arrancam qualquer um de sua zona de conforto ao escancarar a obviedade da escuridão que assola o cotidiano de grandes cidades. O experimentalismo de seus riffs, sintetizadores, djembê e vocais levam o ouvinte a um Brasil que por vezes o concreto (e nós mesmos) nos faz esquecer.” (Alejandro Mercado)


https://salveaskamadasliricas.com

https://web.facebook.com/salveaskamadasliricas

Anúncios